The Trueman Show

  •  
  • 84
  • 2
  • 1
  • Portuguese(Portugal) 
Apr 13, 2012 20:18
Hoje vi um filme chamado The Trueman Show. È um filme publicado em 1998, e fala sobre um homem que se chama Trueman, e a sua vida, desde o momento em que ele nasceu, estava a ser publicada na TV para toda a gente excepto ele. Todas as suas experinências são designed por produtores dum programa super-popular. Ele não tinha coragem de passar o mar à volta da sua ilha por causa dum acidente que tinha acontecido quando ele era pequeno, e naquele acidente o pai dele perdeu-se no mar. Foi uma recordação triste, e desde aquele momento, ele tinha medo de mar. Também com este ponto fraco, ele não se atrevia a fujir da ilha. Mas no final, ele descobriu o facto de que tudo na sua vida era falso, e para procurar o seu amor real, também para procurar o mundo real, ele ultrapassou varías dificuldades que os produtores lhe propuseram. Quando vi o momento em que ele finalmente chegou o fim do mundo feito por produtores, podia sentir o sentimento dele, e as lágrimas já estavam nos meus olhos. O meu coração estava a gritar “Vá,Trueman! Saia deste mundo!” Ainda bem que no coração dele não havia cámara, e ele saiu do mundo virtual com os cumprimentos para os produtores. É um fim alegre, e também foi a primeira vez que eu entendia o significado da frase“chorar por bastante alegre”.

No filme, o pricipal produtor disse que o mundo real era mais falso do que o mundo em que o Trueman estava a viver, porque ele não precisava de ter medo de nenhuma coisa. Mas acho que quem quer que seja o Trueman, vão fazer tudo para fujir do mundo artificial. Porque o mundo real, quer seja perigoso, quer seja ainda mais falso, é a vida real. Somos seres humanos, temos liberdades, e temos direito de experimentar a nossa vida por nós próprios, e este direito não se pode ser roubado por ninguém.

Por isso, vamos experimentar a nossa vida sem hesitação, sem medo. Porque o mundo é real, a vida é real, e nós também somos reais. Temos sortes, não é? ^^